Como é que pode?

Gabriel Louchard apresenta espetáculo super original que une stand up comedy, esquetes de humor, vídeos e números de mágica, sob direção de Leandro Hassum

Quem nunca disse “como é que pode?” em diversas situações com as quais nos deparamos todos os dias? Como é que pode o meu filho nascer japonês? Como é que pode este trânsito? Quero ver na copa… Um misto de surpresa, curiosidade e fascinação brota dessa expressão popular que serve de inspiração para o espetáculo de Gabriel Louchard, que está há 2 anos em cartaz no Teatro das Artes, com sucesso de público e crítica, já visto por mais de 70 mil espectadores.

O show mostra versatilidade de Gabriel, explorando as muitas facetas deste artista como ator, comediante e mágico. Durante o espetáculo, dirigido por Leandro Hassum e escrito em parceria com Mauricio Rizzo – roteirista de “A Grande Família” – Gabriel realiza esquetes brincando com as situações cômicas que mágicos enfrentam durante o trabalho em uma festa infantil, convoca a plateia para participar de truques e realiza números impressionantes de mágica, sempre aliados ao bom-humor de seu texto. Na abertura do show, ele mostra depoimentos de amigos como Patrícia Pillar, Bruno Gagliasso e Thiago Lacerda, que falam de forma cômica sobre “o maior artista do mundo”.

Um dos pontos altos do espetáculo é o número da guilhotina, que é bem real e ganha uma boa dose de improviso, pois é apresentado com um convidado da plateia. “A participação da plateia, ocorre de forma espontânea e natural, tornando o show muito mais quente e próximo do público”, explica Gabriel.

O encontro com Leandro Hassum

Minha história com o Gabriel começou quando ele foi assistir ao meu espetáculo Nós na Fita. No camarim ele fez algumas mágicas em close up para mim e para o Marcius Melhem. Sugerimos então ao Gabriel que ele fizesse uma participação na peça, mostrando à platéia o mesmo número que mostrou para nós no camarim. Ele topou na hora. E assim foi. No meio do show o chamamos, ele subiu e encantou a platéia não só pela mágica, mas também pelo seu carisma, talento, humor e, por que não dizer, sua beleza. A partir desse dia, virou e mexeu, o Gabriel aparecia na peça e fazia um truque novo. Assim, foi passando a fazer parte da turma.

Quando resolvi montar o Lente de Aumento, meu espetáculo solo, queria um show que contasse sempre com alguns convidados, com a participação do público e que tivesse sempre um número de abertura para aquecer a audiência antes da minha entrada. O primeiro nome que me veio foi justamente o do Gabriel. Além de ser um mágico moderno, ele é um ator muito talentoso e com excelente tempo cômico!

Foi muita petulância minha chamar o Gabriel para abrir meu show toda noite. Ele já tem uma carreira, faz inúmeros shows pelo Brasil há muito tempo. Mesmo com a agenda cheia, ele pintava lá no teatro sempre que possível para dar um toque especial ao Lente de Aumento. E foi num papo de coxia que nasceu a idéia de montar um stand-up dele, reunindo mágica e comédia. Ele adorou a proposta e perguntou se eu poderia dirigir. Achei que fosse ficar no papo furado de coxia. Mas o Gabriel é um cara muito ligado, correu atrás e hoje cá estou eu, diretor do espetáculo e falando do garoto que foi tirar uma onda no camarim comigo e agora tem seu próprio show. COMO É QUE PODE?

Leandro Hassum

destaque_como

“HÁ 4 ANOS EM CARTAZ”

“MAIS DE 500 MIL ESPECTADORES”

“PRÊMIO FITA, MELHOR ESPETÁCULO DE COMÉDIA”

Patrocinio

logo_bs

Ficha técnica

Autor Gabriel Louchard e Mauricio Rizzo | Direção Leandro Hassum | Mágico e ator Gabriel Louchard | Iluminação Wilson Reiz | Figurino Paulo Barbosa | Cenário Fernando Alexim | Assessoria de Imprensa Roberta Rangel | Trilha Sonora Marcelo H | Assistentes de palco Robson Junior, Daniel Chagas e Luiz Carlos Gomes | Produção Executiva Monique Franco e Gabriel Louchard | Direção de Produção Gustavo Rodrigues | Realização Procenium Produções Artísticas Ltda